Você está em Home

Blog

» mais posts

21/02/2020 - POR REDAÇÃO

Como o tipo de madeira influencia no sabor do whisky?

 

 

Todo bom entendedor de destilado sabe que o barril em que a bebida é conservada tem um grande potencial de influenciar seu sabor. Isso acontece com vinhos, cachaças e com o whisky não poderia ser diferente.

Durante todo o processo de maturação desse destilado que, inclusive, pode durar anos, diversas variações vão modificando o barril e, consequentemente, a bebida dentro dele. 

Por isso, os produtores devem se atentar às diversas características específicas do compartimento, já que qualquer detalhe pode alterar o sabor do whisky. Podemos destacar, por exemplo, o tamanho do barril. Quanto maior for o compartimento, menos contato terá com a bebida, logo, afetará menos seu sabor. 

O mesmo vale para o tempo que o whisky permanecerá no barril. Quanto mais tempo em contato, maior será a extração de sabor. 

Entretanto, uma das características mais importantes é o tipo de madeira que o barril é feito. 


BARRIS DE CARVALHO

O carvalho é o tipo de madeira mais indicada para a produção de barris de whisky. Apesar de ser um material flexível, podendo ser transformado em barris de pequeno a grande porte, é extremamente resistente a impactos e movimentos.

Além disso, esse tipo de madeira permite que a bebida respire e remove sabores e substâncias indesejadas, como compostos de enxofres. 

Os barris de carvalho são uma das formas de conferir ao whisky aquele tom dourado, familiar e característico da bebida. Logo após o final do processo de destilação, a bebida está no seu estágio imaturo, sem nenhuma coloração aparente. É o barril que lhe dá essa característica, durante o processo de maturação.

Entretanto, não são todos os carvalhos que são ideais para armazenar destilados. 

As árvores precisarem ter entre 80 a 100 anos de idade, já que o tempo de vida da árvore afeta o diâmetro e tamanho do tronco. O ideal para barris são troncos de diâmetros de um metro, em média.

Além disso, existem dois principais tipos de carvalho ideais para se tornarem barris: o carvalho americano branco e o carvalho europeu.


CARVALHO AMERICANO BRANCO

O carvalho americano branco, também conhecido como “quercus alba”, é responsável por dar a coloração dourada ao destilado, semelhante a cor do ouro.

O carvalho americano também confere a bebida sabores mais doces, como de avelã, baunilha, canela, gengibre e mel. 


CARVALHO EUROPEU

Já o carvalho europeu, também conhecido como “quercus robur”, irá conferir outras características ao destilado.

Uma das principais diferenças é a tonalidade da bebida. Um whisky que teve seu processo de maturação em um barril feito desse tipo de madeira também terá coloração dourada, porém bem mais escura, próxima a cor do cobre.

Em relação aos sabores, o carvalho europeu tende a dar um aroma de frutas cristalizadas, frutas secas, noz-moscada etc.

A desvantagem desse tipo de madeira é que é bem mais difícil de ser encontrada e, pela lógica da oferta e demanda, acaba se tornando muito mais cara do que o carvalho americano branco. 

Se você ficou com vontade e já quer colocar em prática esse novo conhecimento sobre whiskies, visite o empório Museu da Gula mais perto de você (Ribeirão Preto ou Campinas) e encontre diversos tipos de bebidas disponíveis.

Apostamos que encontrará um que combina com seu gosto e, claro, com seu bolso! 

Acesse Nossa

Loja Virtual

Acesse agora